quinta-feira, março 01, 2007

Xé dred, CEO

Será que a moda dos dedos deficientes do hiphop chegou ao mundo empresarial?


Este jovem CEO é claramente west side, yo.

E já agora, ele está a anunciar um papel que dá para reutilizar depois de impresso.E na realidade não é CEO.


HS

7 comentários:

Ricardo Garcia disse...

Então... mas o objectivo dos documentos em papel não é que eles NÃO desapareçam? Mmmm... esta parece-me daquelas invenções sem grande sentido.

Aragana disse...

Ainda bem que hoje há alguma coisa que me faça rir!

YO...

Anónimo disse...

ricardo garcia, é como se fosse um papel regravável. Papel-RW

HS

Arya disse...

hip-hop, don't stop...!
*ajeita a sua grossa corrente de ouro com o símbolo do dinheiro*

FS- disse...

falam mal do hip hop pq nao o conhecem... tomem tento na lingua, informem-se antes de falar. se nao sao ignorantes, nao queiram ser, mas deixem-me dizer-vos que disfarcam bem! cabecas vazias, simplesmente

blogger disse...

Pois a culpa é nossa. "Não percebes o hiphop, não percebes". O post era uma referência a como quase toda a camada jovem faz os "dedos deficientes" só porque dá (supostamente, porque o hiphop está na moda) estilo. Não que os dedos deficientes tenham alguma coisa de boa... acho que é uma ofensa aos idosos que sofrem de artrites e artroses neste país. Mas se a carapuça serve...

HS

Carapaus com Chantilly disse...

Caro Fs, a utilização a expressão "dedos deficientes de Hiphop" poderá ferir certas sensibilidades é certo. Pensámos que seria a sensibilidade dos deficientes mas pronto a vida tem destas coisas.

Talvez teria sido preferível escrever apenas "O Hip Hop chega ao mundo empresarial" contudo perante a pose para a fotografia pareceu-nos impossível deixar de comentar o posicionamento dos dedos do dito senhor.

Perguntarás provavelmente "mas como queriam que ele pegasse nas folhas?". Respondemos-te: como gente e não como o Pimp Master da XEROX.
Isto porque há um lugar para tudo, incluindo as "figuras" à MC. Um dia quando cresceres, com um pouco de sorte à mistura, compreenderás isso. Não leves este comentário a mal mas realmente a diferença de idades entre nós é gritante.

Ah! Já agora fica a adenda: ninguém falou mal do Hip-Hop. Nem sequer falámos mal dos vulgares gestos. Não deixam no entanto de ser estranhos certos clichés que se vão formando. Alguns desses clichés já foram "amplamente" debatidos neste espaço. Convido-te a passares os olhos pelos nossos arquivos e a esclareceres as nossas mentes que, aparentemente, são pouco receptivas a estas "novidades".

PEACE

MC CP (a.k.a. MC Urban / MC Koy)