sábado, maio 03, 2008

Post a martelo (literalmente?)

Quem quer apostar se as garrafas que levo na mala se partem ou sobrevivem?

ML

PS: Chiu... ninguém diz à alfândega...

4 comentários:

Rosa disse...

espero que uma delas seja a minha tequilla, ai espero espero. Mas cá para mim o melhor era mandares-ma p'lo correio, não quero correr riscos. Então mas não há tequilla em portugal?? (perguntam-se os milhares de leitores deste blog) Há sim, mas não é a mesma coisa, esta ainda viria com um cheirinho a mexico. Pronto. E agora que o meu comentário está maior que o teu post, retiro-me. Sim porque o meu objectivo era só esse, já que não disse nada que se aproveitasse até agora. Se calhar ainda contava era uma anedota muita gira que mete mexicanos e paraguaios. Bem, se calhar é melhor não. Fui.

wednesday disse...

Os truques que uma pessoa tem de fazer para conseguir transportar certas coisas hoje em dia... :P

KNOPPIX disse...

É uma chatice que quando uma pessoa quer prolongar o sabor a férias, trazendo consigo umas insignificantes garrafitas de uma bebida de elevado teor alcólico, tenha de aturar os parvalhões da Alfândega com aquele sorriso cretino nos lábios e a frase sacramental: "Tem alguma coisa a declarar?", merecendo ouvir em resposta: "Tenho! O seu hálito é nauseabundo!", sem corrermos o risco de vermos a nossa bagagem passar as 4 horas seguintes uma rigorosa e aturada pesquisa por parte desses senhores que acham que é crime trazermos lembranças na bagagem, mas enfim, o qe é que se pode fazer, num país como este, tão mau, mas tão mau, que só mesmo nós para cá vivermos?

E com isto, acho que o meu comentário foi realmente o maior de todos, não era a minha intenção, mas é assim, há dias em que me apetece ser parvo lol e este foi um deles, daí o sofrimento que deve ter sido ler este texto irritantemente comprido e maçador, mas pensando bem, é coisa a que já estamos habituados, basta ver os politicos que elegemos, eles são do mais maçador e improdutivo que pode haver :P

Um grande abraço e boa semana ;)

Arya Bodhisattva disse...

uma foto com um sombrero é que era.