terça-feira, novembro 02, 2010

Manual de engate para nerds (I)


Agora que sou velho, eis chegado finalmente o momento em que, aconchegando a manta nas minhas pernas trémulas, vos transmitirei a minha vasta sabedoria de vida.
Como devem saber, nunca fui muito popular entre as hostes femininas e isto deve-se a alguns erros crassos que fui cometendo durante a minha vida. Tendo em conta que muitas vezes é através dos erros que se aprende e como errei tanto e das mais variadas formas, penso poder agora dizer-vos pelo menos o que definitivamente não devem fazer.

Parte I: O primeiro encontro.

1. 
Quando se encontrarem com ela, nunca mas nunca olhem para ela e lhe digam: “Nah! Eu não uso perfume! Acho que não preciso. Não achas?”; acreditem que o resultado não será nada agradável. Recomendo-vos que, pelo sim pelo não, nunca confiem apenas nos vossos narizes, tomem banho e coloquem um perfume que não seja muito forte. Para todos aqueles que não fazem ideia do que eu estou a falar e para quem a noção de "banho" e/ou "perfume não muito forte" não fazem qualquer espécie de sentido, é favor pedirem um esclarecimento adicional a alguém que não viva convosco e com quem tenham alguma confiança.

2. 
Supondo que o impacto visual é ultrapassado e que ela, depois de vos ver, ainda quer estar convosco (o que já é meio caminho andado), nunca tomem a iniciativa de escolher o local onde passar o tempo. Se bem vos conheço vai sair asneira e acreditem ou não, raras são as raparigas cujo ideal de diversão é uma tarde a jogar Ps3 na casa de um gajo chamado Zé Gordo ou Kitó. O Zé Gordo e o Kitó são os vossos melhores amigos, tudo bem, mas o mundo e especialmente a vossa companhia não precisa de os conhecer logo no primeiro encontro ok? Em vez de asneirarem, proponham algo que nunca vos passará pela cabeça fazer quando estão com a vossa companhia habitual: a vossa mão. Proponham então algo como um passeio pela zona comercial da cidade (ar livre pessoal! Ar livre! – Mas nunca se estiver a chover!) ou uma ida a um dos jardins existentes na zona. Outra proposta também exequível e igualmente aceitável é uma simples ida a um café. De forma a evitar mal-entendidos permitam-me que deixe bem claro que um ciber-café não é um café. Uma Lan-House muito menos. Distanciem-se o mais possível desses sítios!

3. 
Vamos imaginar que estão já instalados com a menina num qualquer dos locais acima propostos. O que é preciso agora? Conversa. Pois é pessoal, só passados muitos anos é que reparei que o sexo feminino não aprecia um tipo não fale. Se ficarem simplesmente calados e a olhar fixamente para ela, rapidamente passarão de "tipo estranho mas enfim" a "tipo estranho que me parece cada vez mais um violador psycho e pedófilo". Portanto falem! Isto é, falem mas com cuidado. Isto porque, na verdade, o sexo feminino não está interessado em grandes conversas e muito menos nas nossas/vossas conversas. O truque aqui é falar mas omitir tudo aquilo que verdadeiramente vos interessa. Atenção: omitir não é o mesmo que mentir! Terão que conter o entusiasmo e não falar da vossa grande noite de Counter Strike ou como já dominaram o Behamuth, salvando Azeroth no Warcraft. Outro grande e habitual erro é falar de “gajas”. Por “gajas” refiro-me às criaturas que vos são evidentemente inacessíveis tipo Angelina Jolie ou Nicole Kidman, ou as raparigas que habitualmente andam com os tipos que gozam convosco. O que se passa é que, e vá-se lá saber porquê, as raparigas tendem a sentir-se mal quando dizemos que outra criatura da mesma espécie é muito gira/boa/espectacular/sedutora/sensual. Já agora, lembrem-se que o contrário é mais do que permitido! Se elas começarem numa enorme diatribe acerca das orelhas do Brad Pitt, vocês acenam com a cabeça sem nunca dizer que sim mas também sem nunca dizer que não. Façam o que fizerem nunca teçam comentários depois delas e, por norma, concordem. Quando resolverem não concordar é bom que tenham argumento melhor do que: “Pois mas numa luta a sério, o …………. (inserir super herói) partia-o todo!”.

3.1.
Como conversar então? Basta que se deixem levar mas por amor de tudo o que é mais sagrado, contenham o fluxo de baba e o descair dos olhos para o decote. Uma frase que marcou indelevelmente a minha juventude e que não vos recomendo é: “Não. É mesmo a sério. O verde que tens nos dentes já ai está há um bocado considerável de tempo!” – Isto enquanto apontam o dedo para o pedaço de espinafre (ou caldo verde) que vai baloiçando nos dentes dela.

3.2.
Caso consigam arranjar assunto, cuidado com as mãos! Este é um enorme problema para alguns. Devido aos muitos anos de não interacção com humanos cara-a-cara, os membros superiores tornaram-se como seres separados do resto do corpo, movendo-se frequentemente e sem direcção definida. Estes espasmos ocorrem devido ao frequente uso dos comandos de consolas. Caso não os consigam controlar, um bom truque é ir discretamente (já falaremos no conceito de “discreto”) à casa de banho e marrar (literalmente) contra qualquer a parede. A lancinante dor de cabeça irá paralisar os vossos nervos durante um espaço de tempo que, se tudo correr pelo melhor, será o suficiente para não fazerem uma total figura de otário.
(Continua)

5 comentários:

Rachelet disse...

Acho que devias ser mais específico no título. Talvez Manual de Engate para Nerds?

Carlos Garcia disse...

corrigido. obrigado p'la dica.

Beldurneiras disse...

Estou à espera da continuação, porque só com isto não me parece possível já ter "engatado" alguém! :D

*

R.P.

Carlos Garcia disse...

Caríssimas,
a II parte está a caminho!

Beldurneiras disse...

Pronto,vou então seguir o chantilly (que não gosto de carapaus), pra ver se posso mostrar o manual ao amigos ;)

*

R.P.