quinta-feira, junho 14, 2007

Quando se está no céu tem-se claramente tempo a mais

Nestes últimos dias tive a oportunidade de verificar algo interessante que se prende com o mundo da aviação comercial.
Ao olhar pela janela reparei que nas asas dos aviões que vemos mas que principalmente ouvimos está escrito o seguinte: "Do not walk outside this area". A princípio pensei que se tinham enganado, já que me apreceu obvio que o que queriam ter escrito seria algo como: "Do not walk here!" ou simplesmente "Are you ok? Oh nothing. It's just that you are OUTSIDE the bloody aeroplane mate!". No entanto, com o passar do tempo consegui perceber o porquê de escreverem "Do not walk outside this area" nas asas: é que habitualmente as pessoas sentem-se aborrecidas e após tantas horas sentadas tendem a querer ir esticar as pernas um pouco. Desta forma sabem sempre até onde podem ir para apanhar ar. Outra hipótese, provavelmente mais realista, prende-se com o preço dos bilhetes e com a qualidade dos lugares. Ora, a maior parte do avião é ocupada pelos passageiros da classe turística que estão todos misturados uns com os outros e com a tripulação. Logo na parte da frente do avião encontramos os passageiros que viajam em classe executiva, pagam mais mas ganham uma divisória que os separa claramente dos demais passageiros (ou ralé) da turística. Esta divisória consiste numa poderosa cortina de correr cinzenta. Parece-me evidente a existência de toda uma outra classe que aparentemente tem o próprio avião, assim como o oxigénio, como divisória entre si e todas as outras classes. Resta saber se eles pagam mais só para não comer a "deliciosa" comidinha que é servida ou se é mesmo para não serem incomodados com o irritante barulho do intercomunicador e do pseudo-falatório completamente imperceptível da tripulação.


CP

7 comentários:

Carapaus com Chantilly disse...

Não sei porquê, só de olhar para o título não consigo evitar de te imaginar sentado numa nuvem, mão na cara, a olhar para a harpa e a pensar «F*****, que seca!»

ML

Betty Coltrane disse...

Sabes que me fiz exactamente a mesma pergunta da última vez q viajei de avião? Tens uma teoria muito interessante, sim senhor! hehe! Quando era cachopa tinha a fantasia recorrente de abrir a janela do avião, e tirar um pedaço de nuvem, que eu imaginava fofinha e doce como algodão da feira... lol! Isto até entrar para a escola e todas as minhas fantasias serem destruídas pela ciência! Por isso pensei - bem, aquele lugar de certeza que é para os apanhadores de nuvens!! ;)

baci!

Rafeiro Perfumado disse...

Tudo tem uma explicação, pá! É que com o incremento dos voos de low cost (também sei escrever inglês, toma!), aquilo vai dar para muito passageiro. Tens é de fornecer a tape para te amarrarem!

Carapaus com Chantilly disse...

eu acho que nos WCs também deviam escrever algo como : DON'T PEE OUTSIDE THIS AREA! DON'T POOH IN HERE - THIS IS NOT YOUR BATHROOM!

quanto às asas...não poderá ser para os passageiros ilegais que já não cabem no porão das malas?!

INCS

Carapaus com Chantilly disse...

E por isso vão ao pé das turbinas! Parece-me uma solução tão sensata de emigração tão sensata como atravessar Gibraltar a nado :D

ML

Rildeias disse...

E os pensamentos...ganham asas...e voam!!!

Humor Negro disse...

Raciocício deveras curioso mas pouco concludente. Parece-me óbvio que «anadar para além daquela zona» na asa do avião é perigoso porque desiquilibra o peso do bicho. Imagina que toda a gente se lembrava de ir fazer uma mijinha na ponta mais à esquerda do avião: o mais certo era circularem sobre o mesmo eixo até se acabar o combustível.
Conclusão: os senhores da aeronáutica têm razão. Se querem passear façam-no transversalmente às asas. E mai nada!