domingo, abril 02, 2006

Ecoutez-moi mes chères amies!

Acho interessante o que se passa na nossa "vizinha" França à conta do contrato do primeiro emprego. Aparentemente os jovens franceses estão revoltados com o facto de que, aparentemente, possam ser despedidos sem justa causa durante os dois primeiros anos de trabalho.
Tendo em conta as manifestações violentas que podemos assistir todos os dias nos telejornais, logo a seguir ao que aconteceu no circo das celebridades e aos resultados dos mais recentes jogos de futebol, penso ser minha obrigação cívica tentar chamar estes jovens à razão. Como a minha razão não fala francês, estive nestes últimos dias a estudar minuciosamente o modo como Mário Soares se expressa nesta língua da fraternidade de modo a me fazer entender.

"Més amis les jovens françois! Vinde à Portuguel et avisté les condições du travaile. Je suis trés certains que vus ne pierons plus depouis de cette visite à notre Pays, parce que ici on Portugal un licenciée na pá de travaille ni durante 6 moix quante mes durant 2 aneux!! Qui nous derre a nous puvoir travailleir et ganher le notre durante tante temp! Il ni à pás de travaille pour jovens licenciéés! Calez pourtans vous bouches que vous suis uns files de p*** trés sortus parce que vous avez quelque chose a faire sains ser travaillez en un Macdonalds. Anteciosument votre amie CP."
CP

12 comentários:

Anónimo disse...

Je te apoie CP!! lololololol

Anónimo disse...

Tu parles mui bien françois!! LOL!!

ML disse...

LOLOLOLOLOLOLOL


e mais LOL. Post of the month e ele ainda vai no início!

rodrigo disse...

Muito bom sim sr!! Um merecido LOL

tina disse...

fazer gréve aqui em França ja passou a ser um desporto nacional.
Mas uma coisa é certa o CPE é uma grande "merde" e quando o reino dos patrões continuar estamos f.....
lol gostei muito do texto em françes muito fixe

Carapaus com Chantilly disse...

muita razão tens tina. Mas deviamos ver o e exemplo dos estudantes e aprender com eles. à conta de tanta manifestação que mais parece ser o passatempo nacional (como tão bem apontaste) os manifestantes, sejam estudantes, trabalhadores ou qualquer outro grupo perdeu crédito e o que outrora era uma arma contra as instituições é hoje uma palhaçada.
CP

O Vizinho disse...

Humor: 100%
Argumentação: 0%

Ok, calma... eu explico!
as alterações ao contrato de trabalho frances não garantem aos jovens licenciados franceses que vão ter trabalho durante dois anos, nem sequer que vão ter trabalho, apenas garantem ao patrão, que normalmente é um gajo porreiro e tal, que só quer o bem dos seus empregados e coiso, dizia eu que apenas garantem ao amigalhaço patrão uma fonte inesgotavel de trabalho precário e como tal, mal pago e muito submisso.

C'est comme ça que je pense!
Compriendeste vous?

Carapaus com Chantilly disse...

i know i know Oh good neighbor :D

EV disse...

Não se esqueçam que o problema do desemprego francês é a rigidez da protecção dos trabalhadores. Um bom patrão nunca dispensa um bom funcionário... dispensará os qualitativamente falando, precários... Para além disso sempre é melhor ir trabalhando 6 meses aqui 6 ali do que ficar à espera que a vaca tussa...

tina disse...

uma coisa é certa aqui quem tem medo desses contratos sao os bem chamados "branleurs" que quer dizer mais ou menos malandros mas como sei que gostais todos das traduções a lettra "punhetas"
hehehe

Anónimo disse...

"Qui nous derre"...est trés charmant nést pas?

Adulai Balde disse...

Très bien amie CP LOLOLOL!!