quinta-feira, julho 19, 2007

Diário de Alfredo (III)

Quarta-Feira:

Cada vez percebo menos as mulheres. Sempre me disseram que a chave para uma boa relação estava na compatibilidade e na partilha de gostos. Na última sexta-feira saí novamente com a mulher que me tem feito feliz no último mês, a Filipa. Tudo parecia estar bem quando, de repente, ela começa com uma conversa estranha de que não se sentia bem. Disse-lhe que a compreendia e que também estava indisposto. Avancei com a minha hipótese de que a nossa indisposição teria origem nos calamares que tínhamos acabado de comer e que eu suspeitava estarem fora do prazo... ou vivos! Juro a pés juntos ter visto uns quantos saltar do meu prato e esconderem-se debaixo da mesa.
A Filipa recusou ouvir a minha teoria de que os calamares ainda estariam semi-vivos e afirmou que se estava a sentir mal com a nossa relação. Foi nessa altura que me pareceu que talvez a indisposição dela não fosse devido aos calamares e perguntei-lhe o que se passava. Ela insistiu em fazer algo que nunca entendi, perguntou-me se eu não via os sinais. Que descaramento! Mas quais sinais? Quanto muito vi umas luzes, um pisca-pisca vá. No máximo dos máximos, vi uns mínimos. Agora sinais? Mas afinal é uma mulher ou uma bicicleta? E serei eu um controlador aéreo? Sinais. E eu sei que sou meio míope mas acho que há maneiras melhores de dizer a alguém para mudar de lentes.

Enfim, depois de discursar sobre os sinais durante uma boa meia-hora, perguntou-me se eu ainda estava a prestar atenção. Disse-lhe que sim. Para os que estão a duvidar de mim, não eu não menti. Até então tinha estado a prestar atenção. Depois disso é que apaguei e quando voltei a mim ela estava a dissertar sobre como eu nunca lhe dou ouvidos ou algo do género, não sei bem pois tinha estado a pensar naqueles horríveis calamares e, por breves momentos, nos meus novos azulejos de casa-de-banho. Finalmente ganhei coragem, ou foi isso ou a dor de barriga era mesmo só dos calamares, e pedi-lhe para ser sincera comigo e dizer-me afinal de contas qual era o verdadeiro problema. Ela surpreendeu-me dizendo que o problema era sexo. Disse-me que na realidade não éramos compatíveis, algo que me deixou estupefacto. Balbuciei algo que soou mais ou menos como “Zmmmfffshhhgrough!” mas ela não entendeu. Porquê tanta incompreensão? Por momentos ainda pensei estar num filme do Lars Von Trier ou num videoclip da Bjork. Não me contive e gritei exigindo saber qual era o problema. Se, afinal de contas, até gostamos dos mesmo autores neo-góticos austríacos e temos a mesma opinião acerca de lulas congeladas, como era possível não sermos compatíveis? Que mais poderia querer ela? O que me faltava? Somos praticamente gémeos caraças! Eu o Danny e ela o Arnold. A dupla perfeita. Mais calmo sentei-me. Ela olhou para mim e disse-me que tinha recentemente encontrado uma velha amiga dos tempos de faculdade e que alguns sentimentos tinham regressado. Que se iria assumir como lésbica. Disse-lhe que nunca me importei com essas coisas e que, por mim, ela podia ser o que quisesse. Lésbica ou cabeleireira, cada um escolhe a profissão que quer. Afinal vivemos num país livre. Ela acusou-me de ser pouco inteligente. Perguntei-lhe porque dizia isso e mostrei-lhe o jornal de hoje. Fiz questão de lhe mostrar as palavras cruzadas todas feitinhas. Achas que isto é obra de alguém pouco inteligente? – perguntei. A resposta que obtive foi: Preencheste o Sudoku com letras Alfredo! Já agora, ser lésbica quer dizer que eu gosto de mulheres. Quero ter relações íntimas mas com mulheres percebes?
E foi neste momento que não aguentei mais, pulei da minha cadeira, abracei-a e disse-lhe suavemente ao ouvido enquanto lágrimas me escorriam pela face: Querida… eu também! Eu também! Somos tão iguais!
Ela afastou-me com um empurrão e saiu do restaurante a correr. Ainda lhe tentei dizer que havia uma casa-de-banho dentro do restaurante mas acho que ela não me ouviu. Malditos calamares!
CP

32 comentários:

Arya Bodhisattva disse...

this is so bleeping brilliant, it hurts my eyes

!!!

extravaganza disse...

Já nem sei como vim aqui parar, mas este post É LINDO!! ahahahah Fui às lágrimas de tanto rir!!

Obrigado!

Joao disse...

.. clap clap clap..
been there, done that.. mas não eram calamares..
da próxima vez, mais vale perguntar qual é a sugestão do cozinheiro

Maracujá disse...

"Lésbica ou cabeleireira, cada um escolhe a profissão que quer."

A frase do dia, sem dúvida :)

Gostei de te ler, voltarei.

Beijinhos, bom fim de semana

30ines40 disse...

adoradissimo CP(espero que não tenhas nada a ver com comboios...):
- não terias sequer que ter comido os pavorosos calamares se tivesses lido "O cérebro feminino" da Louann Brizendine, terias perceido os tais sinais na primeira saida.

bj

me disse...

...estou a ver que não andas só desatento à agenda de concertos, tb andas desatento aos sinais femininos...ái tantas dores de barriga que se iam poupar com mais atenção...

bjbj

KNOPPIX disse...

Ainda me estou a rir, és mesmo maluco de todo lol, gostei de 2 momentos altos:"Lésbica ou cabeleireira, cada um escolhe a profissão que quer" e " Preencheste o Sudoku com letras Alfredo!"
Este Diário do ALfredo dava uma novela lol
Bom fds e um abraço para ti

xixicocó disse...

eheh muito bom. deviam deixar aí um link para o resto do diário do alfredo, para ser mais facil de encontrar ;)

Maríita disse...

Cá para mim o problema não é ela ser lésbica ou cabeleireira, o problema reside na casa-de-banho e os seus azulejos ;)!

Beijinhos

P.S. - É impressão minha ou andamos a transformar algumas personagens em lésbicas?

CP disse...

Arya: :) Nunca um elogio pareceu tanto um insulto (hey i got it ok? just kiddin' here).

Extravaganza: Oh obrigado, obrigado! E agora como raios vou escrever mais? P.S: Link on the way.

João: É por estas e por outras que prefiro sempre pedir bitoque.

Maracujá: Boa semana e obrigado pela visita. Volta sempre!!

30ines40: Nada a ver com comboios felizmente, culpa o meu pai pelas iniciais e falta de originalidade. Irei procurar o livro e pesquisar afincadamente para o próximo post. :P

me:como se faltar a concertos grandiosos como de Type O' n fosse suficiente né? BOLAS!

Knoppix: Ah chefe! Talvez um dia seja uma sitcom... :P

xixicocó: Working nesses links. Keep up the AWESOME BD work!

Maríita: Nunca se deve descurar a importância de ter os azuleijos de casa-de-banho a condizer com as toalhas e com o cromado do chuveiro. Lésbicas estão na moda segundo estudos de mercado e por isso tentarei que em todos os posts apareça a referência. :P

Cataclismo Cerebral disse...

A partir do momento em que o vosso jantar é constituído por calamares, creio que a relação só pode mesmo ir pelo cano abaixo! :P

Abraço

CP disse...

Cataclismo: Segundo escreve Alfredo na sua entrada de Terça-Feira, o restaurante (e ementa) terá sido escolhido depois de Filipa lhe ter dito que estava a fim de comer peixe. Alfredo contemplou duas hipoteses, ou a levava ao Chimarrão ou a comer calamares. Optou pela segunda hipótese porque viu "mar" escrito no nome.

Seamoon disse...

lllolll..lindo..pronto pronto ela nao gostava mesmo de calamares,gostava mais de sushi..lol
deixa lá podia ser bem pior..
bjs

nakamura_michiyo disse...

"Preencheste o Sudoku com letras Alfredo!"


priceless xD muito bom!!

extravaganza disse...

O Alfredo tem que tomar umas ampolas para a cabeça, pois anda muito desatento... Chimarrão também tem "mar" no nome!

ps: desculpem a invasão de rompante, mas achei-o tão bom que deu direito a post e creio que a minha malta veio toda cuscar... :))

Rafeiro Perfumado disse...

Tens consciência que és responsável por ter conduzido uma mulher ao lesbianismo...

CP disse...

Seamoon: Obrigado! :P
Talvez para a próxima se vá ao sushi. Eheh

Nakamura: ;) Thank You many nices!

Extravaganza: Chimarrão também tem "mar" é verdade mas o Alfredo é um miope a sério! :P
Ps:é bom que a malta venha cuscar mais vezes, mesmo quando não há nada de novo para ler!
(SHAMELESS PLUG)psssst: já reparaste que tb temos Podcasts e videos de pessoas com sacos na cabeça?

Rafeiro: Conduzir? Mas se eu nem sequer tenho carta! Gracias por la visita rapaz. Um grande Rauf saudando o mestre. Continuação de enormes enchentes nas apresentações de um certo livrinho. :P

platypus disse...

oLÁ

Bom sempre é melhor que uma mulher acabe contigo porque que gosta de outras mulheres e não porque és mau na cama...lolllol.
Adorei o post!

CaCo disse...

Lembraste-me alguém que conheço que pelo facto de só ter filhas, e nenhum filho, diz, com alguma graça, que se alguma se tornar lésbica ele não se choca pois gosta do mesmo que ele.

Carapaus com Chantilly disse...

Platypus: Isso sem dúvida. Se bem que, palpita-me que o Alfredo tb n será propriamente o Rei nesse departamento. :P (Ps: Oh the platypus...eheh...faz-me lembrar o inicio do Dogma do Kevin Smith)

Caco: eheh. pois, de facto é uma expressão algo popular a do "lésbica tb eu sou" quando dita por um homem. :P Obrigado pela visita e pelo comentário :)

CP

J disse...

HAHAHAHAHAHAHA... o que ela ainda não percebeu é que os homens só percebem os sinais grandes... aqueles que se metem mesmo em frente aos olhos e que ocupam todo o campo de visão... e que se deixarem um bocadinho que seja livre, é mesmo p ai que eles vão olhar.
Bjs. Gostei do teu espeço.

Betty Coltrane disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...... Cada vez mais inspirado CP!!!!!!! Continua,que estou curiosa para ver quando vai o Alfredo ganahr juízo.. Hum, espera, esquece, é um homem. Nunca ganham juízo! ;P

Tiago disse...

LOL! Meu! Malditos Calamares, mesmo! De esfrangalhar a rir!

Fica bem ;)

Passa em www.antitutti.blogspot.com

CP disse...

J: Obrigado pela visita e pelas palavras. Neste momento estou demasiado emocionado para conseguir dizer-te o quanto significou para mim que o meu espeço te tenha agradado. :P Sabes que para nós sinais, só aqueles que têm na...humm...cara?

CP disse...

Betty: Pena que não seja uma inspiração recorrente... Thanks!

Tiago: Thank you mr. Anti-tutti. :)

extravaganza disse...

ahahahah (essa do espeço foi bem apanhada!;) )

Ó CP, o Alfredo é rapaz para morar no Entroncamento, não é? A avaliar pelas coisas insólitas que lhe acontece, só pode...

wasted blues disse...

O que eu me ri com esta história e os pormenores requintados :P eheh

Pipa disse...

que espetaculo!!!! adorei especialmente a parte do "querida, somos tao iguais" loooool

sonhadora disse...

"E foi neste momento que não aguentei mais, pulei da minha cadeira, abracei-a e disse-lhe suavemente ao ouvido enquanto lágrimas me escorriam pela face: Querida… eu também! Eu também! Somos tão iguais!"

Lindo!!! lol
Estou a gostar deste Alfredo ;)!

Ana Omelete disse...

Primeira vez que visitei o teu blog e adorei este post.. Lolol, cómico, com um toque de real, quantas vezes encontramos pessoas tão iguais a nós que não são compatíveis..

Parabéns pelo blog! :-)**
Boa semana

Lápis-de-cor disse...

Epá e não é que tive mesmo que comentar este post...e já agora, o teu/vosso(?)blog é excelente. Raras coisas me fazem rir com convicção...superaram-se =)

Fox Dark Master disse...

Ainda faltou saber o destino dos azuleijos azuis da casa de banho xD