terça-feira, maio 03, 2005

Carrilho o filósofo (a)típico

Diz-se que um belo dia Sócrates estaria tão "perdido" nos seus pensamentos que caiu num buraco. Uma escrava, como seria de esperar, partiu-se a rir do pobre homem que nada sabia do era trabalhar "a sério".
Carrilho parece seguir este exemplo Socrático, ao não reparar que, assim por acaso, tem a foto da vista de Lisboa a partir do Parque Eduardo VII do avesso.
CP

3 comentários:

Ginja disse...

Saíste-me cá um filósofo da treta! Não percebes nada !!! Ele tem é "outra" perspectiva das coisas . . .

Helder disse...

Pura metalinguagem, a provar que o Carrilho percebe do ofício. Passo a explicar:
1 - O facto de escolher o Parque Eduarto VII é mais do que evidente: mensagem aos que lá praticam actos sexualmente conotados.
2 - E, por estar do avesso, manda uma mensagem também explícita: eu (Carrilho) sou um invertido. Meninos do parque, your ass is mine.

Ginja disse...

Exacto: do avesso, ou seja, pelo cu das coisas. É a perspectiva do olho do ... Lá está . . .